Desdobramento x Bonificação: Saiba qual é a diferença.

por Alexandre Marques
Analista de Investimentos

Você já deve ter visto ou até ter levado um susto quando o preço de uma ação fecha o pregão em um determinado valor e no início do pregão seguinte, sem nenhuma razão aparente, é negociada em um valor bem menor. Também deve se ter perguntado o que aconteceu quando, sem ter havido nenhuma compra recente, a quantidade de ações que você possui de uma determinada companhia ter aumentado.

Quando isto acontece, é importante verificar se, com este papel, houve um desdobramento (split) ou uma bonificação de ações. Apesar de o efeito prático ser o mesmo, são dois eventos com objetivos bem distintos.

O desdobramento em ações acontece quando uma ação de uma empresa qualquer é dividida em duas ou mais partes iguais. Digamos que você tenha uma ação de uma empresa X, comprada por R$ 100,00. Caso haja um desdobramento de 100 %, a ação que você possui da empresa X se dividirá em duas ações, sem qualquer alteração no capital social da empresa. Agora, ao invés de você ter uma ação da companhia, você tem duas ações. O custo total de aquisição permanece inalterado, uma vez que você gastou R$ 100,00 para comprar uma ação que agora são duas. Assim, o custo por ação cai pela metade, para R$ 50,00. Imagine então que, no mercado, a cotação desta ação antes do desdobramento, tenha fechado a R$ 120,00. Como agora o número de ações desta companhia dobrou, a B3 ajusta sua cotação, dividindo-a pela metade. Portanto, no começo do dia seguinte, o preço de fechamento é ajustado para R$ 60,00.  Estas ações, a partir desta data, são negociadas ex-desdobramento. Perceba que o valor de mercado de suas ações permanece o mesmo. Você tinha uma ação cujo preço de mercado era R$ 120,00 (total R$ 120,00) e agora você tem 2 ações que custam no mercado R$ 60,00 – totalizando os mesmos R$ 120,00 do dia anterior.

Mas por que as empresas fazem desdobramentos? Geralmente as empresas decidem realizar o desdobramento quando o preço de suas ações está muito elevado. Uma ação com um preço muito alto torna-se menos acessível ao investidor, diminuindo sua liquidez no mercado. Ao se desdobrar ações, o preço por ação fica mais baixo, tornando mais fácil sua negociação. O desdobramento de ações é um bom sinal para o investidor, pois significa que seu preço alto foi resultado da valorização de sua cotação ao longo do tempo, isto é, que a aquisição das ações desta empresa foi um bom investimento.

Já na bonificação, as ações não são divididas. Você recebe novas ações na proporção daquelas que você atualmente possui. Mas por que o recebimento de novas ações ? A bonificação é um provento que a empresa paga ao acionista, não em forma de dinheiro, mas sim, em ações.

Não é usual uma bonificação de 100 %, mas para ficarmos no mesmo percentual do exemplo anterior, do desdobramento, se você tem uma ação da empresa X, recebe uma nova ação. O ajuste da sua posição e da cotação na B3 é o mesmo quando do desdobramento. No pregão após ajuste, as ações são negociadas ex-bonificação. Entretanto é importante ressaltar que o custo aquisição das ações muda. Quando há uma bonificação, a empresa informa aos seus acionistas o custo por ação dessas novas ações. Ele é calculado pela razão entre o valor da reserva de lucro e a quantidade de novas ações. Vamos dizer que o custo por ação destas novas ações seja R$ 35,00.  O novo custo total de aquisição será a soma dos R$ 100,00 gastos para comprar a ação original e os R$ 35,00 do custo da ação bonificada. Neste exemplo, o custo total seria R$ 135,00 ou R$ 67,50 por ação.

Apesar de a bonificação provocar o mesmo ajuste dos preços das ações, o objetivo neste caso não é aumentar sua liquidez, mas aumentar o capital social da empresa. E este aumento de capital geralmente é feito utilizando a reserva de lucros, transferindo parte deste montante para o capital social. Portanto, a bonificação só acontece quando a empresa dá lucro, o que é um ótimo sinal de que o investimento nestas ações vale a pena.

 

Mais Lidas